Início » Blog » Tondela-P. Ferreira, 2-3 (crónica) | MAISFUTEBOL

Tondela-P. Ferreira, 2-3 (crónica) | MAISFUTEBOL


Na despedida do campeonato, Tondela e Paços de Ferreira proporcionaram esta noite um belo espetáculo no Estádio João Cardoso. Sorriu a vitória aos castores (3-2), que batem assim o recorde de triunfos numa só edição da Liga: 15.

Focado na melhor temporada de sempre na I Liga, o Tondela entrou com uma intensidade muito alta. Dois minutos, foi o tempo necessário para os beirões inaugurarem o marcador.

Com um remate inesperado do meio da rua, João Pedro deixou Michael colado ao relvado, sem qualquer hipótese de negar o golo ao médio. Uma obra de arte do camisola oito do Tondela, que surpreendeu toda a gente.

No entanto, os auriverdes não foram os únicos a entrar com tudo. O Paços de Ferreira não perdeu tempo e dois minutos depois, aos quatro, Tanque aproveitou um deslize de Yohan Tavares, tirou Tiago Almeida do caminho e bateu Babacar Niasse.

Quatro minutos de jogo, dois golos e duas equipas destemidas a lutar pela vitória com tudo. Estavam reunidos todos os ingredientes para um bom jogo de futebol.

E assim foi. Com ameaças de parte a parte, o jogo desenrolava-se da maneira que todo o adepto gosta: a prometer muitos golos.

Uilton foi o primeiro a estar perto de quebrar a igualdade no marcador, mas Niasse, com mãos de ferro, negou o golo ao avançado do Paços de Ferreira. Hélder foi o segundo a tentar, mas mais uma vez quem brilhou foi o guardião beirão, com uma excelente intervenção.

A resposta do Tondela chegou dos pés de Mario Gonzalez, mas não passou de um aviso para Michael, que nada teve de fazer para impedir o remate do avançado espanhol.

Mudaram os minutos, mas não o interveniente.  Aos 33 minutos, João Pedro voltou a fazer o gosto ao pé. Depois de um cruzamento de Filipe Ferreira, o médio aproveitou um mau alívio da defesa pacense para somar o segundo na conta pessoal e colocar o Tondela na frente.

Quem não gostou desta artimanha foi Douglas Tanque. O avançado do Paços precisou e apenas de dois minutos para voltar a colocar tudo como estava. Foi de cabeça que o avançado fez o segundo para os forasteiros.

Apesar das tentativas, nenhuma das equipas conseguiu quebrar o enguiço. Apito para o final dos 45 minutos e o placar mostrava: João Pedro 2×2 Douglas Tanque.

A segunda parte voltou novamente com bastante intensidade, com as duas equipas a procurarem quebrar a igualdade para terminar a temporada com um triunfo.

O Paços de Ferreira foi o primeiro a encontrar o caminho para o golo Rebocho com um passe milimétrico descobriu Hélder ao segundo poste, que só precisou de um pequeno toque para introduzir a bola na baliza.

Apesar da permanência estar assegurada, os beirões não baixaram os braços e continuaram a tentar consumar a reviravolta no marcador, o que permitia realizar a melhor época de sempre na Primeira Liga.

O Tondela foi tentando, principalmente através de bolas colocadas para Mario Gonzalez, mas sempre sem sucesso.

Sem alterações até ao final dos 90 minutos, houve tempo ainda para Pepa lançar José Oliveira, guarda redes de apenas 19 anos.



Fonte

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *