Início » Blog » Libertadores: At. Mineiro garante oitavos em jogo marcado por gás lacrimogéneo

Libertadores: At. Mineiro garante oitavos em jogo marcado por gás lacrimogéneo


Tal como tinha acontecido no dia anterior, com o encontro entre o Junior Barranquilia e o River Plate, também o jogo entre o América de Cali e o Atlético Mineiro foi interrompido várias vezes por causa da nuvem de gás lacrimogéneo que chegava dos protestos no exterior.

O encontro, que valeu aos brasileiros o apuramento para os oitavos de final da Libertadores (1-3), foi realizado no mesmo palco, estádio Romelio Martínez, em Barranquilla.

Cá fora, o cenário repetiu-se. Manifestantes protestam contra o Governo de Iván Duque e pedem que não haja futebol enquanto a Colômbia estiver a viver este momento de instabilidade.

No interior, ouvia-se o som dos engenhos pirotécnico, pedras arremessadas e balas de borracha disparadas.

A núvem e gás ia afetando jogadores, equipa de arbitragem e todos os outros que se encontravam no estádio. O árbitro interrompeu por diversas vezes a partida para que os jogadores recuperassem da irritação causada nos olhos e nas vias respiratórias.

Aos 40 minutos do primeiro tempo, quando o marcador estava 1-1, com golos de Hulk e Moreno, o árbitro fez a terceira paragem e os jogadores foram mesmo ao balneário para recuperar. No regresso, pouco mais fizeram do que trocar a bola até que o intervalo chegasse por fim.

Na segunda parte, as interrupções continuaram até que o apito final trouxe o alívio a todos os envolvidos.

Há duas semanas que a Colômbia é palco de manifestações contra o Governo. Os protestos começaram por ser contra a reforma tributária do Governo, entretanto já retirada, mas continuam contra a tentativa de reformar a saúde, a brutalidade policial e a complexa situação de insegurança no país. Há já registo de dezenas de mortes, feridos e desaparecidos durante estes dias.

O sindicato dos jogadores pediu às autoridades que suspendessem todos os jogos domésticos por causa da instabilidade política no país, a apenas um mês antes do início da Copa América, que será realizada na Colômbia e na Argentina.

Quatro jogos foram transferidos da Colômbia para o Paraguai e o Equador na semana passada devido aos distúrbios.



Fonte

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *