Início » Blog » «Há propostas em cima da mesa, é possível continuar no estrangeiro»

«Há propostas em cima da mesa, é possível continuar no estrangeiro»


José Gomes assumiu nesta quarta-feira, à margem do Fórum da Associação Nacional de Treinadores de Futebol, que o mais provável é que a sua carreira continue no estrangeiro.

Depois de ter terminado a época 2019-2020 e feito grande parte da 2020-2021 ao serviço dos espanhóis do Almería, o treinador de 50 anos acredita que o mercado em Espanha ficou aberto.

«Foi um trabalho extraordinário, a equipa mostrou cores da nossa bandeira no Almería, com qualidade de jogo que foi valorizada por Espanha. A prova disso foram os contactos que tive de treinadores e diretores desportivos, que nos deram os parabéns pelo futebol que praticámos, o que me deixou muito surpreendido. [Os dirigentes do Almería] não nos deixaram terminar a época, mas temos de aceitar. Imagem que deixámos foi boa e aquele mercado foi aberto», assegurou, falando do percurso que permitiu ao clube andar muito tempo nos lugares de acesso à Liga espanhola.

Nesse sentido, José Gomes elogiou bastante os portugueses com quem trabalhou no Almería, começando por falar de Ivanildo e Pedro Mendes, jogadores com formação no Sporting.

«Têm todos com grande potencial. O Ivanildo é um central canhoto rápido e forte no jogo aéreo, com capacidade para subir de patamar. O Pedro Mendes [que voltou a Portugal para jogar no Nacional a meio da época] é um excelente profissional e tem um potencial enorme. Só precisa de ajustar o que consegue fazer fora de jogo para o contexto de jogo», analisou, antes de olhar para o rendimento de João Carvalho e de Samú.

«O João Carvalho já mostrou talento, potencial, qualidade de jogo, até no Benfica e em Inglaterra e vai continuar a fazê-lo. E o Samú era o menos conhecido, tinha-me chamado a atenção nos minutos que jogou contra o FC Porto no final da época passada, mostrou agressividade e qualidade que me deram energia para pedir que o contratassem. E a verdade é que se destacou, o mercado abriu e com todo o mérito dele. Muito dedicado. Num jogo teve uma fratura no nariz, o médico fez-me sinal que era preciso substituí-lo, e ele disse que se o nariz já estava partido, não dava para piorar e pediu para jogar o resto do jogo», relatou.

Sobre o futuro próximo, sem concretizar com nomes de clubes ou campeonatos onde poderá vir a trabalhar, José Gomes deixou no ar que é provável continuar a trabalhar fora de Portugal.

«Há várias coisas em cima da mesa, mas este momento é de refletir, aproveitar um pouco do país e usufruir da família, porque tenho andado muitas vezes cá e lá», começou por dizer.

Perante a insistência sobre se conta iniciar a época a trabalhar e se o mais provável será não voltar já a Portugal, o técnico consentiu.

«Conto começar a época a trabalhar, espero que sim. Há mesmo coisas em cima da mesa. Às vezes precipito-me, por isso não o quero fazer agora. Há propostas para sair, mas ainda é prematuro falar disso. Nos próximos dias pode haver novidades», disse apenas.



Fonte

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *