Início » Blog » Bino sobre as notícias da ida de Pepa para Guimarães: «Não é bonito»

Bino sobre as notícias da ida de Pepa para Guimarães: «Não é bonito»


Bino, treinador do V. Guimarães, foi esta terça-feira questionado sobre as notícias que apontam Pepa como o próximo treinador vitoriano.

Recorde-se que, como o Maisfutebol já noticiou, Pepa tem um acordo bem encaminhado para ser o treinador do V. Guimarães na próxima temporada e o Paços de Ferreira já oficializou mesmo a saída do técnico.

«Acho desagradável o que tem acontecido. As coisas deviam ser um pouco diferentes. O Pepa está no ativo e eu estou no ativo, mas é o futebol que temos. Acho que não é bonito», afirmou Bino na conferência de imprensa do jogo com o Famalicão.

«Eu tinha contrato com o Vitória de um ano e meio, mas quando assumi a equipa A deixei de ter um ano de contrato e fiquei com este período até final da época para que não houvesse dúvidas de que os objetivos que eram propostos, sendo alcançados, pudéssemos ter aqui uma continuidade ou não. Eu e o presidente sabemos o que foi falado», frisou o técnico.

Sobre o jogo, Bino admitiu que vencer o Famalicão, na quarta-feira, pode ser um «passo importante» rumo às competições europeias.

A três rondas do fim do campeonato, a equipa ocupa a sexta posição, a última de acesso à Liga Conferência Europa, e o técnico admitiu que os seus pupilos terão pela frente um jogo «difícil», no qual se podem aproximar do objetivo, frente a um adversário que é 13.º classificado e luta ainda pela manutenção.

«Cada vez faltam menos jogos e a margem é menor. Se vencermos, damos um passo importante [rumo à Europa], mas nada ficará definido. Jogamos em casa, queremos manter a série vitoriosa, sabendo que é um jogo difícil, frente a um adversário difícil, com um treinador [Ivo Vieira] que conhece a casa. Teremos as nossas armas para conseguir um grande resultado».

Bino avisou, porém, que o Famalicão está «motivado» para «fazer um grande jogo» em Guimarães, face ao embalo da vitória caseira perante o Santa Clara (1-0) e à «equipa jovem de qualidade» que possui, com as ideias do treinador do Vitória na época 2019/20 já «assimiladas».

Questionado ainda sobre o decréscimo de rendimento de Oscar Estupiñán, ponta de lança que tem oito golos no campeonato, mas não marca desde a 25.ª jornada, ao Tondela (derrota vitoriana por 2-1), o treinador admitiu «algum desconforto» em quem vive esse jejum, mas preferiu focar o rendimento da equipa.

«Não tem feito golos e sabemos que os avançados estão mais tranquilos quando isso acontece, mas o importante é a equipa marcar. Qualquer jogador da nossa equipa pode fazer golos. Ainda há pouco tempo não tínhamos golos dos centrais e o André Amaro marcou. Espero que os avançados possam voltar aos golos», disse.



Fonte

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *