Início » Blog » Amorim explica João Pereira a capitão e revela promessa a Antunes

Amorim explica João Pereira a capitão e revela promessa a Antunes


Ruben Amorim, treinador do Sporting, em declarações aos jornalistas após a derrota com o Benfica no Estádio da Luz por 4-3:

[Seferovic e Pedro Gonçalves picados durante o jogo por estarem na luta pelo título de melhor marcador?]

«O Pote quer muito e o Seferovic de certeza que também quer muito. Mas o objetivo é sempre primeiro ajudar a equipa. Lembrar que o Pote é médio, vai à frente e vai atrás. Tenho muito orgulho nele e para mim ele já ganhou o prémio, ganhe ou não. Fez uma grande época e vai continuar a crescer. O Pote é chato, o Nuno Santos é muito chato. São muito chatos, mas eu gosto muito dos meus jogadores.»

[Pote como melhor marcador é o objetivo principal agora?]

«Não temos objetivos individuais. Obviamente que gostávamos que o Pote ganhasse, mas o nosso objetivo é sempre coletivo. Temos uma desvantagem em termos de jogo ao mais alto nível em relação aos nossos rivais. O que queremos fazer é crescer: ver opções, aqui ou ali fazer o que fizemos com o João Pereira. É alguém que se portou muito bem, que nos deu muito, que soube o lugar que ocupava e que, mesmo com muitos títulos, se comportou como um exemplo. Acho que é mais importante do que o recorde e o Antunes ser capitão do Sporting no próximo jogo. Pedi autorização ao Coates e é mesmo assim. Eu sou o treinador, o responsável, mas o capitão é o Coates. Todos esses pormenores e a segunda revelam o caráter desta equipa. O que não tiveram foi um bocadinho a ajuda do treinador na primeira parte. Mas demonstraram um grande coração. Temos muito por crescer e no próximo ano vai ser mais difícil.»

[Sobre o último jogo, que terá adeptos]

«Vamos montar uma equipa que defende melhor os interesses do Sporting agora e no futuro. Já disse que o Vitorino [Antunes] será o capitão de equipa. Queremos ganhar para dar essa vitória aos adeptos. Vamos sentir o calor deles e é mais um jogo para preparar o futuro. Estou muito orgulhoso dos meus jogadores e gosto que eles saibam isso quando perdemos. Ficou provado na primeira parte que temos muito por onde crescer e ficou provado na segunda parte que temos coração suficiente para irmos mascarando as limitações que temos.»



Fonte

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *