Início » Blog » «Amorim dizia para eu dar mais porque tinha que pagar a contratação dele»

«Amorim dizia para eu dar mais porque tinha que pagar a contratação dele»


Em maio de 2020, Frederico Varandas garantiu que Matheus Nunes bastaria para justificar o forte investimento do Sporting na contratação de Ruben Amorim: 10 milhões de euros.

«Não tenho dúvidas que só o Matheus Nunes vai pagar Rúben Amorim. Podem escrever», atirou o presidente do Sporting. O médio luso-brasileiro viria a ser decisivo em jogos importantes dos leões na temporada 2020/21.

Em entrevista ao UOL, Matheus Nunes foi confrontado com essa declaração de Frederico Varandas e revelou como é que Ruben Amorim geriu a expetativas criada em torno do jogador.

«Até mesmo o mister Rúben Amorim, durante os treinos, brincava com isso. Ele dizia para eu dar mais em campo, que precisava trabalhar mais, porque tinha que pagar a contratação dele. Não houve qualquer pressão extra», atirou o médio, entre gargalhadas.

Matheus Nunes chegou com 14 anos a Portugal e começou a jogar no Ericeirense antes de rumar ao Estoril e posteriormente ao Sporting, no final de janeiro de 2019: «Para chegar ao Sporting, para ter uma carreira como jogador, precisei de passar por momentos complicados, fui rejeitado muitas vezes em testes, não passei em várias peneiras. Aos 20 anos, achava que estava praticamente tudo perdido, já dizia para a minha mãe que não dava mais. Então, posso considerar que [na festa] foi um grito de mandar cá para fora a sensação de orgulho, por tudo aquilo que passei.»

«Tudo o que já conquistei, tudo aquilo que ainda vou conquistar na carreira, vai ser sempre dedicado a minha mãe. Nunca tive pai. Tenho pai [padrasto] agora, mas, até aos dez anos, tinha apenas a minha mãe. Não importa aqui os motivos, mas nunca tive pai. A minha mãe sempre assumiu o papel de mãe e também de pai, criou sozinha os três filhos. Agora, somos em cinco filhos, mas antes, com três, ela precisou fazer tudo sozinha. Ela está comigo no dia a dia, nos meus pensamentos, faço tudo por ela», acrescentou o jogador.

A viver em Portugal há oito anos, Matheus Nunes não descarta a possibilidade de representar a seleção portuguesa. «Sinto-me tanto brasileiro, como português. Metade, metade. Apesar de as minhas raízes todas serem do Brasil, cheguei aqui já com uma idade boa, não era tão criança. Gosto muito dos dois países, mas, sendo honesto, prefiro viver aqui em Portugal. Seleção brasileira ou seleção portuguesa? Gostaria de jogar nas duas. Qualquer uma que me chamar, vou ficar muito contente. Seria um sonho realizado, porque falo sobre jogar na seleção desde que me conheço por gente, é algo que sempre conversei com os meus irmãos», rematou o jogador do Sporting.



Fonte

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *