Categories
Notícias

Euro 2020: Itália-Suíça, 3-0 (crónica)

[ad_1]

É preciso investigar esta Itália.

Aquilo que a equipa de Mancini tem mostrado é cinismo, mas não o velho cinismo italiano.

Há muita qualidade a defender, mas sem o afamado ‘catenaccio’. Nada disso.

Esta Itália controla os jogos com bola. Ataca, contra-ataca e até abafa os adversários em alguns momentos do jogo.

E depois tem muita qualidade nos homens da frente, muita mobilidade e criatividade na hora de encontrar espaços. Como frente a este queijo suíço. Perdão: como frente a esta seleção suíça, que teve o benfiquista Seferovic de início, mais para fechar do lado esquerdo a defender do para atacar, tendo saído ao intervalo.

E com tudo isto, é a primeira equipa apurada para os oitavos de final, repetindo com a Suíça o resultado da primeira jornada do Europeu: 3-0.

Seis golos marcados e zero golos sofridos.

E aqui tem de entrar um dado que mostra que esta Itália não podia ser menos… italiana.

Com o triunfo desta quarta-feira, a equipa de Mancini somou a décima vitória consecutiva sem sofrer golos. Isso mesmo: dez jogos com a baliza imaculada. (E ainda marcou 31 golos no mesmo período). E no total, já são 29 jogos sem perder.

Não será tudo isto suficiente para afirmarmos estar perante um claro candidato a vencer o Europeu?

Nem é preciso ser um investigador do FBI para responder a essa questão.

Mas se for preciso aqui está ele: Locatelli. Manuel Locatelli.

O médio que em miúdo sonhava ser agente do FBI e que até tinha a sua própria mala de agente secreto, deslindou a forma de derrubar uma Suíça que nunca pareceu ser um adversário à altura.

Aos 26m, Locatelli fez um passe inacreditável, de primeira, ainda antes do meio-campo, para Berardi arrancar para a área e servir… o próprio Locatelli, que, entretanto, surgiu de rompante a inaugurar o marcador.

E ainda antes dos dez minutos da segunda parte, o mesmo Locatelli, com um potente remate de primeira à entrada da área, fez o 2-0 e acabou com as dúvidas.

Elementar, meu caro Manuel.

Já do banco, um minuto após ter sido substituído para a merecida ovação do Olímpico de Roma, Locatelli viu Immobile fazer o 3-0, fechando o marcador e selando o apuramento para os oitavos de final do Euro 2020.

Tão limpinho, que dispensa investigação.

[ad_2]

Fonte

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *