Categories
Notícias

Hoje vai ser notícia | MAISFUTEBOL

[ad_1]

O Campeonato da Europa prossegue esta segunda-feira com mais dois jogos, que prometem grandes emoções, mas já sem Portugal. E, por isso, com menos cor para os portugueses.

Para afogar as mágoas, talvez não seja má ideia procurar outras modalidades. E tem muito por onde escolher. O Tour vai para a terceira etapa e tem dois ciclistas portugueses à procura de uma oportunidade para aparecer, Rúben Guerreiro e Rui Costa.

Se preferir ténis, então tem a relva de Wimbledon à espera. O quadro principal arranca com o português João Sousa a entrar em ação por volta das 11 horas. Pedro Sousa só joga na terça-feira. 

Ah, o Euro 2020. Há jogos às 17 horas e às 20 horas. E grandes jogos: a campeã do mundo, França, é favorita contra a Suíça de Haris Seferovic e teremos também o Croácia-Espanha. Tudo para seguir AO MINUTO no Maisfutebol.

LIGA:

. Moreirense, Boavista e Marítimo iniciam os trabalhos de pré-época

EURO 2020: 

. Croácia-Espanha: 17 horas
. França-Suíça: 20 horas (TVI)

TOUR: 

. 3ª etapa: Lorient – Pontivy, 182,9 km

WIMBLEDON: 1º dia do quadro principal

. João Sousa-Andreas Seppi (11 horas)

[ad_2]

Fonte

Categories
Notícias

Euro 2020: pior participação de Portugal em fases finais de Europeus

[ad_1]

Os números são frios e duros: na oitava presença em Campeonatos da Europa, Portugal registou neste Euro 2020 a pior participação de sempre. 

Nas sete anteriores campanhas, a Seleção Nacional chegou pelo menos aos quartos-de-final dos respetivos torneios. É importante sublinhar que em oito ocasiões o nosso país não esteve representado na fase final, a última já em 1992, há 29 anos. 

Depois de se qualificar, Portugal chegou aos quartos-de-final em 1996 e em 2008, às meias-finais em 1984, em 2000 e em 2012, e à final em 2004 e em 2016. 

O Europeu sofreu várias remodelações ao longo dos anos. Basta lembrar que em 1984, apenas oito seleções tinham lugar na fase final. Em 2021 são 24. Significa isto também que os oitavos-de-final só começaram a ser disputados em 2016, o ano da glória portuguesa. 

Seja como for, de forma objetiva, esta é a pior classificação de Portugal em Europeus. O nosso país tinha ficado sempre entre os oito melhores. 

PORTUGAL EM FASES FINAIS DE EUROPEUS: 

1984. Meias-finais
1996. Quartos-de-final
2000. Meias-finais
2004. Finalista vencido
2008. Quartos-de-final
2012. Meias-finais
2016. CAMPEÃO
2021. Oitavos-de-final 

Não qualificado: 1960, 1964, 1968, 1972, 1976, 1980, 1988 e 1992

[ad_2]

Fonte

Categories
Notícias

II Liga: Zé Gomes continua como treinador do Ac. Viseu

[ad_1]

Zé Gomes vai continuar no comando técnico do Académico de Viseu para a época 2021/2022, confirmou este domingo o clube viseense, da II Liga portuguesa de futebol.

O técnico de 44 anos assumiu o comando da equipa na reta final da temporada 2020/2021, tendo sucedido a Pedro Duarte.

Nos 13 jogos em que orientou o Académico de Viseu, somou cinco vitórias, seis empates e duas derrotas. Conseguiu o objetivo da permanência na II Liga.

[ad_2]

Fonte

Categories
Notícias

Euro 2020: Bélgica-Portugal, 1-0 (destaques)

[ad_1]

A FIGURA: Thorgan Hazard

O menos famoso dos irmãos Hazard passou despercebido até ao minuto 42, quando surgiu solto de marcação a disparar forte, mas não muito colocado, num lance em que Rui Patrício poderia de ter feito melhor. Um golo decisivo do ala, umas vezes extremo outras lateral, que fez todo o flanco esquerdo, tal como Meunier do lado oposto. Foi sobretudo através deles que os belgas mostraram a capacidade de ter muitos jogadores a atacar e manter eficiência a defender, com uma linha de cinco. No segundo tempo, o jogador do Borussia Dortmund concentrou-se sobretudo em defender, saindo já nos descontos para o aplauso dos adeptos dos «Diabos Vermelhos». Queres fazer apostas desportiva seguras ? Dá uma vista de olhos na nossa análise da casa de apostas da ESC Online e decide por ti próprio.

O MOMENTO: minuto 84. Guerreiro esbarra no poste

Rúben Dias tinha acabado de aparecer em zona de finalização e viu o cabecamento ser parado pelas mãos de Courtois. Logo a seguir, Guerreiro descobriu um caminho para desviar a bola do guardião belga, mas a bola acabou por embater no poste. Se Portugal não marcou ali, ficou a sensação que não marcaria mais. Um momento de muito azar a marcar a despedida da Seleção Nacional do Euro 2020.

OUTROS DESTAQUES:

Renato Sanches

Se Portugal melhorou neste Europeu, depois do jogo com a Alemanha, foi muito por culpa da sua entrada na equipa. Renato traz pujança ao meio-campo da Seleção. É um jogador de rédea solta. Uma locomotiva em campo. Foi sobretudo por ele que esta noite a equipa conseguiu chegar-se à frente na primeira parte. Aquela arrancada que deixou Witsel por terra é um excelente exemplo da sua incrível capacidade a transportar a bola.

Diogo Dalot

Chamado como recurso devido ao infortúnio de Cancelo, já com a equipa na Hungria, estreou-se em absoluto na Seleção A contra a França, ao entrar ao intervalo para o lugar de Nélson Semedo, e esta noite fez a estreia a titular. Ascensão vertiginosa do jovem lateral de 22 anos, que não comprometeu a defender e mostrou disponibilidade para a atacar.

Pepe e Rúben Dias

Não foi pelo eixo da defesa que Portugal oscilou a ponto de perder o jogo. Pepe e Rúben Dias bateram-se com Lukaku em cada lance e muitas vezes levaram a melhor. O central do Manchester City quase haveria de fazer a diferença lá na frente, com aquele cabeceamento já perto do fim para as mãos de Courtois. Por sua vez, o portista mostrou a alma com que defende as cores nacionais numa imagem impressionante já em cima do final, onde surge como avançado a disputar cada bola que parecia perdida.

Courtois

Decisivo como último reduto de resistência às investidas portuguesas. O guarda-redes belga fez uma série de boas defesas. A mais decisiva de todas ao cabeceamento perigoso de Rúben Dias. Logo a seguir, quando num remate de Guerreiro ele estava batido, apareceu o poste. Muito seguro.

Lukaku

Principal referência ofensiva da Bélgica, Romelu Lukaku lutou na frente muitas vezes sozinho à medida que o jogo avançava, mas nem por isso deixou de dar muito trabalho à defensiva portuguesa. O avançado do Inter de Milão na segunda parte bateu-se de forma incessante a segurar a bola e a arrancar sempre que possível, muitas vezes com muitos metros pela frente.

[ad_2]

Fonte

Categories
Notícias

Marcelo e o Bélgica-Portugal: «Faltou aquele bocadinho de sorte»

[ad_1]

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, considerou, na noite deste domingo, que «faltou aquele bocadinho de sorte» a uma seleção portuguesa que «jogou muito bem» ante a Bélgica, sobretudo na segunda parte do duelo dos oitavos de final do Euro 2020.

«Tivemos alguma sorte em 2016. Além de jogarmos bem, tivemos sorte. Aqui [em Sevilha] jogámos bem, sobretudo na segunda parte, mas não tivemos sorte. Tenho pena», lamentou Marcelo Rebelo de Sousa, falando num desfecho «ingrato» de jogo.

Um golo de Thorgan Hazard, aos 42 minutos, selou o triunfo dos belgas, atuais líderes do ‘ranking’ da FIFA, no Estádio de La Cartuja, em Sevilha. Portugal, atual campeão europeu em título, está assim fora da prova.

[ad_2]

Fonte