Conectar
Topo

Um caso estranho…

“O estranho caso de Aritz Aduriz”…

Este goleador basco, parece ser a personagem cinematográfica de Benjamin Button.

Quando mais velho fica, parece que está mais novo em campo!!!

Um futebolista, quando passa a barreira dos 30 anos, pode ficar mais “refinado” e isso acontece em muitos casos.

Compreende melhor o jogo, toma melhores decisões.

Mas o que Aduriz está a fazer aos 35 anos, é prova da importância da motivação e do poder da mente neste desporto.

Mais um jogo, mais um golo na vitória do Athletic Club em Valencia (0-3).

Sempre ignorado pelo seleccionador espanhol, Vicente Del Bosque, e pelos “mass media”, Aritz Aduriz está a realizar a temporada mais goleadora da sua carreira!!!

Aos 35 anos de idade…

Sem jogar num FC Barcelona, num Real Madrid C.F. (ele tem de aproveitar bem as suas ocasiões de golo…), competindo ao MAIS ALTO NÍVEL, Aritz Aduriz já marcou 27 golos nesta temporada!

27!!!…

Está quase chegando aos 30 golos…

Até ele deve ficar surpreendido.

Nem quando era um “gaiato”, Aduriz marcou tantos golos!!

Algum jogador espanhol anda sequer perto dos números de Aduriz?!

Não.

Nem perto…

E nunca é convocado para a selecção espanhola, nunca merece destaque no seu próprio país!

É a “ta coisa”: ele não é bom para o negócio.

Mas nós temos consciência do que ele anda fazendo e damos muito valor ao exemplo deste avançado basco.

É um lutador em campo, não desiste de uma bola…

Acredita sempre…e chuta de qualquer lado!!

Como diria Diego Pablo Simeone, Aduriz, é daqueles jogadores que joga com “uma faca entre os dentes”.

À medida que fica mais velho, marca mais golos…

Grande Aritz!!

Os golos dos outros não deviam ter mais valor…

Mais em Futebol Internacional

  • O “pecado” de Jorge Jesus…

    O erro de Jorge Jesus… Não, não mudamos de opinião em relação a Jorge Jesus. Não mudamos de opinião, consoante os...

    Paulo SilvaMarço 6, 2016
  • O “Rui Derrota”…

    O que se escreveu sobre este homem… O Rui “Derrota”… As páginas de “memes”, “os especialistas” do nosso futebol, não “pescam...

    Paulo SilvaMarço 6, 2016