Conectar
Topo

Tanto talento desperdiçado…

“Il Capitano” fez tudo o que podia e ainda não se conformou…

Javier Zanetti:”O Adriano vinha de uma favela e isso dava-me medo.

Dava-me medo porque eu também sou de origens humildes.

Conhecia de sobra, os problemas que pode gerar ter muito dinheiro, em gente que viveu situações de pobreza extrema.

Todos os dias, depois dos treinos, queria saber o que ele ia fazer ou se ia sair à noite.

Preocupava-me que ele pudesse ter problemas.

O Adriano tinha um pai que o vigiava muito e o mantinha no bom caminho.

Mas…

Em 2007, num começo de uma temporada, ocorreu o pior cenário possível.

Ele recebeu um telefonema do Brasil…

O seu pai tinha falecido.

Isso é algo que te pode mudar para sempre.

Vi-o chorar, atirou o telemóvel para o chão, começou a gritar que não era possível…

Depois desse dia, decidi com o presidente Moratti, acolhê-lo como um irmão mais velho e protegê-lo.

Durante algum tempo, ele continuou jogando e marcando golos.

Olhava para o céu, rezava e dedicava os golos ao pai.

Mas depois daquele telefonema, a verdade é que ele nunca mais foi o mesmo…

Muitas noites, eu e o Córdoba falávamos com ele, dizíamos que ele era uma mistura entre Ronaldo e Ibrahimovic, que ele podia ser melhor do que os dois!

Apesar de todos os esforços, não conseguimos tirá-lo da depressão.

Perdemos a luta. E vou-te ser sincero:

Isso ainda me afecta…”.

E é mais do que natural que Zanetti não se consiga esquecer do futebolista que Adriano podia ter sido.

É das coisa mais tristes que podes ver…

Tanto talento desperdiçado!…

Mais em Sociedade

  • Já são legais Apostas Online

    A Betclic foi a primeira empresa a voltar ao mercado nacional, agora totalmente e devidamente legalizado e regulamentado.  A licença autoriza...

    Mário RodriguesMarço 7, 2016
  • Façam-nos este favor!!

    É um dia muito feliz para o futebol e para o “show de bola”!!! Nem queremos acreditar, mas esta é uma...

    Paulo SilvaMarço 6, 2016
Untitled Document