112vitor11049[1]

Braga Porto 2-1 – Expulsão, auto-golo e reviravolta eliminam Porto da Taça!!

O  Braga eliminou o Futebol Clube do Porto da Taça de Portugal, e está nos quartos-de-final da competição. Nesta sexta-feira (30 de Novembro de 2012), os bracarenses venceram os “Dragões” por 2-1, num jogo onde Olegário Benquerença acabou por errar demais. O Futebol Clube do Porto, marcou primeiro e tinha o jogo controlado, mas uma sucessão de acontecimentos na segunda parte (expulsão e auto-golo de Danilo), acabaram por ser fatais para os “Dragões”. Poderás ver os golos desta partida no “showdebola”.

Num jogo muito importante para José Peseiro, o treinador do Sporting Clube de Braga, optou por este onze inicial:Quim; Salino, Douglao, Nuno Andre Coelho, Ismaily: Custodio, Ruben Amorim,  Hugo Viana; Mossoró, Alan e Éder. José Peseiro, prescindiu de Rubén Micael e efectuou a habitual rotação dos guarda-redes em jogos da Taça de Portugal, de resto, colocou a “carne toda no assadouro”.

O treinador do Futebol Clube do Porto,Vítor Pereira, optou por um onze inicial arrojado:Fabiano; Miguel Lopes, Otamendi, Abdoulaye, Mangala; Fernando, Defour, Castro; Atsu, James Rodríguez e Kléber. Uma atitude corajosa do treinador dos “Dragões”, que demonstrava  confiança na qualidade do seu plantel (com jogadores como: Fabiano, Miguel Lopes, Castro, Atsu e Kléber, a serem chamados pelo técnico portista, para um jogo de grande responsabilidade).

Na primeira parte, o Futebol Clube do Porto, marcou aos 12 minutos, com um belo golo de cabeça de Mangala! James Rodríguez, cobrou um livre do lado direito de forma “açucarada” e Mangala, no coração da área, cabeceou sem dar hipóteses a Quim, que ainda viu a bola bater no poste, antes de entrar na sua baliza.

O Braga tentou “quebrar” a muralha defensiva do Futebol Clube do Porto, mas os processos defensivos dos “Dragões” (mesmo com a rotação da equipa), continuaram sólidos e resistiram, aos ataques pouco incisivos dos bracarenses (apenas, na parte final da primeira parte se viu um pouco do Braga).

Ao intervalo, o golo de Mangala fazia a diferença. Durante o período de descanso, Vítor Pereira mexeu na equipa, ao fazer entrar Danilo e Lucho González, para os lugares de Miguel Lopes e Fernando.

Na segunda parte, aos 56 minutos, os bracarenses ficaram a pedir um penalti, após Fernando puxar os calções, a Hugo Viana, com o internacional português a cair dentro da grande área. Olegário Benquerença mandou o jogo seguir (penalti claro!!).

O árbitro, teve que tomar outra decisão difícil, aos 66 minutos, ao anular um golo a Custódio e ao Sporting de Braga. Mas Olegário Benquerença, decidiu bem, uma vez que Mossoró, impediu Fabiano de tentar defender o remate de Custódio.

O árbitro começou a ser protagonista…E a distribuir amarelos a “torto e a direito”! E aos 71 minutos, expulsou Castro, por acumulação de amarelos, reduzindo os “Dragões” a dez jogadores (não é falta para amarelo, Mossoró soube “cavar” esta expulsão!!).

Aos 74 minutos, o azar bateu à porta do Porto e o Braga empatou, ao beneficiar de um auto-golo de Danilo. Num livre a favor do Braga, Danilo que estava no segundo poste, desviou a bola para a sua própria baliza, num momento de grande infelicidade para o brasileiro, mas também de muita desconcentração (Danilo fez 45 minutos péssimos)…

O Porto, que tinha conseguido “domar” o Braga, com este auto-golo, acabou por ver os “Guerreiros do Minho” crescerem e motivarem-se no jogo. E aos 79 minutos, chegou o golo da vitória bracarense…Com Éder, a aparecer de forma oportuna na área para fazer o segundo golo do Sporting Clube de Braga.

O Porto reduzido a dez jogadores, ainda tentou reagir (teve duas oportunidades), mas era tarde demais. Olegário Benquerença, cometeu erros a mais na segunda parte, dez amarelos e um cartão vermelho?!  Vítor Pereira tem razão, não se justificava, mas o treinador do Porto “facilitou “no onze e depois adicionando a uma série de factores…aconteceu o desastre.

Eis o resumo do jogo.

Depois da expulsão e do auto-golo de Danilo, o jogo mudou por completo. Olegário Benquerença, “inventou”, mas teve a companhia de Vítor Pereira, que menosprezou um Sporting Clube de Braga, que necessitava muito desta vitória! O Futebol Clube do Porto, com esta derrota, deixou de ser o único Clube “invicto” na Europa e para seu azar, custou-lhe logo a possibilidade de lutar por um título.

 

 

Read More

Stephan-El-Shaarawy_2853371[1]

Catania A.C.Milan 1-3 – Prodígio El Shaarawy voltou a brilhar e bisou

O A.C.Milan venceu na sua deslocação ao terreno do Catania, nesta sexta-feira (30 de Novembro de 2012), por 1-3, num jogo a contar para a décima quinta jornada da Série A italiana. O Catania vencia ao intervalo por 1-0, mas a expulsão de Barrientos (por acumulação de amarelos), aos 49 minutos, mudou o cariz do jogo. A não perder no “showdebola”, os golos desta vitória do A.C. Milan.

O Catania marcou aos 10 minutos, com um cabeceamento fulgurante de Legrottaglie na sequência de um canto. O A.C. Milan, empatou com um golo de El Shaarawy, aos 52 minutos (está em posição duvidosa). Pouco depois, chegou o golo da vantagem do Milan (aos 55 minutos), com um golaço de Boateng! Um belo remate de fora da área. E já no período de compensação, El Shaarawy, voltou a marcar, numa finalização com muita classe e fixou o resultado final.

Golos: Catania 1 A.C.Milan 3

Get the Flash Player to see this player.

 

Com esta vitória, o A.C Milan, é agora o sétimo classificado, com 21 pontos. O Catania ocupa a nona posição, com 19 pontos.

 

Read More

112witsel105917[1]

Spartak Zenit 2-4 – Witsel bisa e Hulk também marca na vitória do Zenit

O Zenit de São Petersburgo deslocou-se nesta sexta-feira (30 de Novembro de 2012), ao terreno do Spartak de Moscovo e venceu por 2-4, num jogo a contar para a décima oitava jornada da Liga russa e agudizou a crise de resultados do Spartak. Hulk marcou o primeiro golo do jogo e Witsel brilhou ao bisar nesta vitória do Zenit. O belga estreou-se a marcar pela formação russa e logo com dois golos! A não perder todos os golos desta partida no “showdebola”.

O Zenit inaugurou o marcador, aos 21 minutos, com um remate afortunado de Hulk, que chutou à entrada da área, com a bola a embater num jogador do Spartak e a dirigir-se para a baliza. O Spartak reagiu pouco depois, com um golo de cabeça de Dzyuba. Ainda antes do intervalo, Witsel estreou-se a marcar pelo Zenit.

E logo com um golaço! Aos 41 minutos, o ex-jogador do Benfica, rematou forte e colocado, ainda bem longe da baliza do Spartak e fixou o resultado que se verificava ao intervalo (1-2).

Na segunda parte, as coisas ainda pioraram para a equipa moscovita…Pareja foi expulso e reduziu o Spartak a 10 elementos. O jogo tornou-se mais fácil para o Zenit e aos 71 minutos, Witsel bisou, com a colaboração do guarda-redes contrário. Um golo muito consentido…

Shirokov decidiu aparecer na partida e fez o quarto do Zenit, com um belo remate colocado, à entrada da área. O Spartak de Moscovo ainda reduziu para 2-4, com um cabeceamento de Emenike (Bruno Alves não ficou bem na fotografia).

Eis os golos do jogo.

Resumo: Spartak 2 Zenit 4

Get the Flash Player to see this player.

 

O Zenit de São Petersburgo, é o segundo classificado do campeoato russo, com 37 pontos (com mais um jogo e a 3 pontos do líder: CSKA de Moscovo). O Spartak de Moscovo, ocupa o modesto sétimo lugar, com 29 pontos.

 

 

 

 

Read More